Sertã

Livro “Daqui para o Futuro” vai ser apresentado na Biblioteca Municipal

No dia 1 de abril, às 17 horas, a Biblioteca Municipal Padre Manuel Antunes acolhe a apresentação do livro de poesia “Daqui para o Futuro”. Da autoria de Isabel Olivença, o livro é ilustrado com aguarelas do artista plástico Rui Olivença.

Nas palavras de Carlota Gonçalves, responsável pela revisão do livro, “o mundo vibra na poesia de Isabel Olivença”, com “palavras que pesam ferro e aspiram nuvens em movimento de desejos e fatalidades”. Sobre as aguarelas de Rui Oliveira, Teresa Cortez refere que “revelam um universo onírico e poético, em ilustrações que abrem portas ao texto”.

A apresentação do livro decorre a 1 de abril, às 17 horas, na Biblioteca Municipal Padre Manuel Antunes, na Sertã, e contará com a presença da autora Isabel Oliveira e de Rui Olivença, co-autor e marido da poetisa.

Sobre os autores: Isabel Olivença, nasceu em Lisboa em 1957, onde reside, tendo vivido a juventude nos anos 70, uma época de mudanças, de revoluções, de empoderamento das mulheres e de libertação para que em Portugal se pudesse dar asas à imaginação, à livre expressão. Os seus ascendentes são de Oleiros, concelho onde reside a sua família, concretamente na freguesia de Sobral. Formada em psicologia, que ainda exerceu em escolas, é técnica superior no Ministério da Educação. Desde muito cedo manifestou interesses pela literatura, arte e ciências. Optou por aprofundar estudos em ciências, embora a leitura e a escrita tenham feito parte dos seus tempos livres. Dedicou-se a estes interesses com maior intensidade a partir de 2015, quando publicou o primeiro livro de poesia, “Poemar”, seguindo-se “da carne se faz o poema”, em 2019, “Torsos da Paisagem”, em 2020, e “Daqui Para o Futuro”, em 2021, livro em coautoria com Rui Olivença, que o ilustra. Frequenta regularmente cursos de escrita criativa de níveis médio e avançado.

Rui Olivença nasceu em 1958 em Lisboa, onde efectuou os estudos e desenvolveu actividade profissional. Os seus ascendentes são do concelho da Pampilhosa da Serra, tendo agora residência alternativa na freguesia do Sobral, concelho de Oleiros. Artista plástico, autodidacta, sempre se dedicou à pintura nos tempos livres. Nos últimos anos tem vindo a frequentar cursos de nível médio e avançado de pintura e ilustração na Nextart. O seu percurso caracteriza-se pela constante procura de equilíbrios cromáticos e de formas, tanto no figurativo como no abstracionismo, prosseguindo uma atividade criativa, agora, a tempo integral, através da pesquisa documental e da prática do uso de diferentes técnicas, materiais e abordagens temáticas. Desde 1995 participa com as suas obras em diversas exposições colectivas e individuais, das quais se destacam: Museu Municipal da Pampilhosa da Serra (1999); Biblioteca Operária Oeirense, Oeiras (2000); “A Humanidade Que Há Em Nós”, Cooperativa Padaria do Povo, em Lisboa (2016); “Ensaios”, Casa da Comarca da Sertã, em Lisboa (2018); “Árvores”, Junta de Freguesia da Estrela, em Lisboa (2019); “Marinhas”, Câmara Municipal de Lisboa (2021); “Brumas”, Museu Militar de Lisboa (2021); “Reflexos”, Casa da Comarca da Sertã (2022). Anualmente, participa nas mostras colectivas promovidas pelo ACMP na Galeria espaçodartes, em Lisboa.

Outros artigos

Deixe um comentário

Ver também

Close
Back to top button
Close
Close