Pampilhosa da Serra, Góis e Arganil, promovem o céu noturno na Bolsa de Turismo de Lisboa.

Os Concelhos de Pampilhosa da Serra, Góis e Arganil, voltaram a unir esforços para em conjunto apresentarem o filme “A Um Palmo do Céu”, na Bolsa de Turismo de Lisboa, e com ele promoverem o céu noturno como produto turístico, aproveitando as condições de excelência que estes três territórios, e em particular a Pampilhosa da Serra, possuem, com “uma reduzida poluição luminosa” aliada ao “tipo de povoamento”, com “aldeias rendilhadas nos vales”, garantindo, segundo Rui Simão, Vereador do Turismo da Câmara Municipal de Pampilhosa da Serra, “condições de luminosidade excelentes” e “de ausência de poluição, quer atmosférica quer poluição rádio ou eletromagnética, reconhecida há muito tempo pela ciência” que nos oferecem “um conjunto de noites limpas”, cerca de 50% ao longo do ano, “onde é possível usufruir deste céu noturno”.

Céu noturno que serviu de mote e de inspiração para a criação do filme “A Um Palmo do Céu”, uma produção reconhecida e galardoada nos principais festivais internacionais de cinema, nas categorias de turismo, que culminou na distinção como terceiro melhor filme turístico do mundo. Para Hugo Marcos, Secretário-Geral do Comité Internacional dos Festivais de Filmes Turísticos, o facto de este filme “ter conquistado o prémio de terceiro melhor filme de turismo do mundo, é a prova viva da criatividade que está por trás da emoção e da forma de vender um produto turístico”. Hugo Marcos aproveitou para relembrar que “estamos a falar de um universo de competição de mais de 4000 filmes e de mais de 120 países”, com jurados totalmente diferentes ao longo de todo o ano.

Durante a apresentação do filme “A Um Palmo do Céu”, foi entregue simbolicamente, a cada um dos Presidentes das três Câmaras Municipais, uma réplica do terceiro prémio de melhor filme turístico do mundo, enaltecendo este feito no maior certame turístico de Portugal, uma entrega que, para Jorge Custódio, Presidente da Câmara Municipal de Pampilhosa da Serra, tem um “sentimento de missão cumprida”.

O posicionamento destes três territórios enquanto epicentro da observação do céu noturno, vai além da produção do filme “A Um Palmo do Céu”, trabalhando juntamente com os operadores turísticos da região para o desenvolvimento de atividades turísticas, educativas e até científicas relacionadas com este produto inovador, tentando “potenciar ao máximo este produto”. Jorge Custódio aproveitou ainda para relembrar que “a oferta turística, principalmente no Concelho de Pampilhosa da Serra, vai além da observação do céu”, e a aposta forte da Câmara Municipal nesta Bolsa de Turismo de Lisboa é disso exemplo, com uma campanha de promoções em vigor durante o certame.

De 28 de fevereiro a 3 de março, veja como aqui as estrelas brilham mais perto e aproveite os descontos de 40% em experiências que o vão fazer sentir-se nas estrelas. Saiba mais junto do nosso balcão, no Pavilhão 4 da FIL, no stand da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra, ou em www.pampilhosadaserra.pt.

Outros artigos

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close